De A a Z, tudo se pode fazer DE OUTRA MANEIRA...
HomeEconomia e Política

Economia e Política

Há muitos anos, quando o Sr Fulano emprestava dez mil reais ao Sr Sicrano, exigia uma taxa de juro de dez por cento, com os dez mil reais pagáveis ao fim de dez anos. Os juros eram elevados, dados os

Após 12 anos de instabilidade e conflito regional, sem qualquer regime democrático resultante e depois de uma despesa de 4 triliões de dólares, é evidente o falhanço dos EUA na invasão do Iraque. Esta é a tradução da frase com

Num livrinho publicado nos anos cinquenta *, a finalidade dos Mutantes é a conquista do mundo. Donos dum conhecimento científico-tecnológico prodigioso, invadem o mercado com bens de consumo indestrutíveis, de duração ilimitada. O primeiro a aparecer foi uma lâmina de

Na encruzilhada de leituras surgem terrenos baldios onde ideias antigas e novas ganham espaço para se misturarem e criar algo inesperado. Para aqueles habituados a trabalhar com os macroproblemas do mundo as soluções são agora difíceis de imaginar. Basta lembrar que

Por alturas do 25 de Abril foi publicado um artigo, salvo erro no Nouvel Observateur, sobre desigualdades sociais. Dizia o articulista que para a desigualdade social gerar conflito, tinha que haver uma massa crítica de ricos em contacto próximo com

Fomos dormir na terça certos que a coisa se arranjava e, na quarta feira de manhã, quando acordámos: Trás!!!!!! Afinal, era a sério, quem tinha razão era ele! Lá na ‘Terra dos Heróis’ a malta elegeu mesmo esse tipo insalubre.

The young man shows a short dark movie of a Muslim man beating up a woman. He also shows moments of frustrated refugees pushing their way into Europe. Why would you want to invite them in your home? He asks. With truth wrapped

Visto de Portugal, quem pensa que foram os ingleses que nos protegeram do Napoleão, dos Habsburgos e do Hitler, fica com aquela espécie de sentimento estranho de que havíamos de prestar mais atenção ao que se está a passar na

Para as eleições presidenciais de 2016, a pergunta principal que o eleitor deve fazer-se é: qual o candidato que menos estragos fará? E daí vêm outras: Qual o candidato que mais provavelmente respeitará o espírito democrático das instituições nacionais? Qual o

Serão os políticos os anjos e os diabos que merecemos? Todos prometem mas raros são os que mantêm a palavra. Uma vez alinhado o eleitorado no caminho prometido, com os votos no bolso e o poder no papo, em nome

Há muitos, muitos anos na Holandia, o ouro era tudo. Servia para trocar tudo o que era trocável, e se para aí estivéssemos virados, servia para guardar na gaveta sem nunca perder o valor. Mas como meio de troca em

As despesas operacionais do ISIS* envolvem milhões de dólares. O uso sistemático de notas de banco como meio de pagamento é, em termos práticos, quase impossível. Manter ocultos os inumeráveis parceiros envolvidos nas trocas económicas correntes, é ainda menos possível.

As empresas, na busca do lucro e em competição umas com as outras, lutam constantemente pela diminuição dos custos de produção. À falta de grandes revoluções tecnológicas, é nos salários pagos que está a solução. Quanto mais miseráveis melhor. E

Uma vilória isolada em fins do séc XIX. Toda a gente conhece, respeita e confia na D. Amélia, que tem um atelier de costura. Ocasionalmente a senhora passa por períodos de apertos financeiros. Quando isso acontece e precisa de comprar

O estado do Nevada tem, como é óbvio, o seu orçamento e contas, como qualquer entidade económica integrada na macroeconomia da nação. Quando a multinacional AJAX resolve fechar as fábricas localizadas no estado, a crise instala-se. Desemprego geral, quebra regional

Tudo o que o grande público sabe sobre bancos, pode ser resumido em frases simples. São no geral meias verdades, imprecisões ou fantasias. Comecemos pela mais básica: Nos Bancos Guardamos o Nosso Dinheiro Mistificadora meia verdade. Dá a ideia de que o

Cefaleia Pulsátil Catamenial soa mais sofisticado do que Dor de Cabeça Menstrual às Guinadas, mas ambas as frases querem dizer o mesmo. A medicina é uma linguagem que por vezes pede tradução. Mas no mundo das Finanças, onde desde os termos

“A Europa é um corpo decadente”, dizem os herdeiros dos Nazis. Queremos é um Putin para por ordem nisto tudo, acha a Front National francesa. O Berlusconi concorda – diz-se por aí que é um grande apoiante do novo

Como certamente já se aperceberam, o voto em branco não conta para nada. Há quem diga que sim, que conta: serve para os descontentes se manifestarem e expressarem o seu voto contra os governantes e políticas em geral. Objetivamente, não

Quando foi decidido construir um novo hospital na zona Oriental de Lisboa tornou-se claro que, mais cedo ou mais tarde, seriam desactivadas as instituições de saúde actualmente existentes na Colina de Santana. Vários grupos de cidadãos tomaram então a iniciativa