De A a Z, tudo se pode fazer DE OUTRA MANEIRA...
HomePortugal

Portugal

Empenharmo-nos nesta causa de dar voz à criatividade de uma idade maior não é só um dever. É sobretudo uma janela aberta para um potencial artístico que, numa era onde se preza a jovialidade da imagem e da atitude,

É na subida que vemos o jardim. Estende-se rente à terra. Dum lado, até se perder nos pinheiros redondos enroscados na encosta da serra, ou num pinheiral de duna que aguenta as salinas. Do outro lado, o jardim, desfaz-se na areia que embala o mar

O primeiro humanóide, o Australopiteco, apareceu na Terra há 4 milhões de anos. A curva da evolução foi muito lenta e o Homo Sapiens só surgiu há 400 mil anos atrás. Só há cerca de 6000 anos que o

Há 25 anos coordenei uma equipe de 6 pessoas que fizeram um levantamento relacionado com o património arquitectónico, para a Câmara Municipal de Lisboa. Como o trabalho era remunerado, foi necessário fazer um contrato de prestação de serviços com

Com o isolamento e muito antes da TV, numa cidade como Vila Real durante o século XIX a grande fonte de entretenimento eram as outras pessoas. Sujeitos excêntricos não faltavam e o culto do dichote e da alcunha com

Suspeito que estou em Portugal quando o pobre só fala de futebol, o remediado vive obcecado com hierarquias sociais e o rico julga que a hermenêutica é uma doença venérea. E quando todos acreditam que são as relações pessoais

Sempre tive pouca propensão para grandes comezainas e pouca paciência para estar muito tempo à mesa. Em criança, o meu físico franzino e a relação difícil que mantinha com as horas das refeições, levavam a minha mãe ao desespero

Não é apenas mais um grupo folclórico. A associação “Casais Sempre Frescos” nasceu da ideia de que era preciso integrar as mulheres no convívio tradicionalmente ocupado pela exclusiva presença masculina. Dum primeiro almoço onde os homens se organizaram para

Enquanto a Europa e nós, nos degladiamos em crise de identidade, há quem vá fazendo, criando, imaginando. E como a natureza, na sua generosidade, nos oferece agora a certeza de mais um ciclo, decidimos sincronizar com o tema desta estação,

Nestes momentos somos forçados a abrir os olhos, parar, olhar no espelho e aceitar o que de errado fizemos ou o azar que tivemos. Geralmente ambos convergem para que um caminho se torne demasiado vertiginoso, mas se encararmos os

Cheguei com 13 anos, entrei para o terceiro ano do Liceu, e quando acabei o liceu já tinha, ao fundar com outros amigos o CITAC, proclamado a minha paixão pelo teatro, moderno, desde logo, mas sem ignorar os clássicos.O