De A a Z, tudo se pode fazer DE OUTRA MANEIRA...
HomeSociedadeHistórias

Histórias

A cena repetia-se todos os anos, durante as férias que há mais de uma década passávamos na República Dominicana. Sempre no mês de Fevereiro,

Já aqui há uns anos, uma doente entrou no meu consultório e disparou: “A Sra. Dra. opera com pontos ou sem pontos? É que

Sempre que em qualquer congresso médico, mesmo nos confins do mundo, os meus colegas se atarefam para encontrar um restaurante adequado para festejar a

A palavra “escritório” sempre exerceu sobre mim uma espécie de magia. As longas horas da minha infância passadas no escritório do meu pai contribuíram

Tsipras sai? Varoufakis saiu. E a dívida fica! Para quem? Para o futuro dos Gregos claro! E só há crédito se houver confiança nesse

Com o isolamento e muito antes da TV, numa cidade como Vila Real durante o século XIX a grande fonte de entretenimento eram as

Nasci, mas ainda hoje não teria noção desse facto não fosse por tanto terem insistido comigo a celebrar um aninho, dois aninhos que agora

Sempre tive pouca propensão para grandes comezainas e pouca paciência para estar muito tempo à mesa. Em criança, o meu físico franzino e a

A doente vinha com um ar afogueado, as faces vermelhas e um barrete de lã grossa enfiado até às orelhas. As roupas simples e