De A a Z, tudo se pode fazer DE OUTRA MANEIRA...
 

Glemseck 101

Glemseck ficou na minha memória como um cartoon colorido, divertido e exótico que se abria aos meus olhos e sentidos depois de uma hora de caminhada solitária pela floresta de Leonberg.

Instalados no simpático e confortável Relexa Waldhotel Shatten, todos os dias seguíamos por pequenos trilhos da floresta, ajudados pelo espantoso detalhe do maps.me daquela zona, até chegarmos ao local do Glemseck 101.

Subitamente, saíamos da nossa minúscula dimensão entre aquelas árvores imponentes, e entrávamos numa bolha de cores, motores, ruídos, gentes de todas as idades que vinham assistir à sessão final do “Sultans of Sprint”.

Vindos de todos os cantos da Europa, os curiosos e a nata dos fabricantes de Cafe Racers, instalam-se em tendas e nos hotéis da vizinhança. Trazem com eles boa disposição e originalidade. A atmosfera é festiva, cheia de humor e muito relax. As motas, que de todo o lado chegavam, eram desde clássicas impecavelmente restauradas até às elegantes e minimalistas “sprint racers”.

Desta vez, conseguimos ter credenciais de fotógrafo o que nos permitiu proximidade e a sensação de estar no coração das corridas. Este encontro, nos arredores de Stuttgart, é o maior festival na Europa dedicado a “sprint racing”. Glemseck é o evento que em Setembro culmina o campeonato “Sultans of Sprint”, que se desenrola a partir da Primavera em Spa, Monza e Montlhéry. Nestes sprints de 200m correm motas verdadeiramente épicas transformadas com sabedoria, criatividade e sentido de humor.

Foi depois de uma primeira corrida em 2015 que Sébastien Lorenz do Lucky Cat Garage e a sua mulher Lolo, tiveram a ideia de lançar a série “Sultans of Sprint”.  É um conjunto de provas muito peculiar em que para além de velocidade também se ganham pontos pela originalidade da preparação da mota e capacidade de animar as festas à noite. De ano para ano o número de participantes foi crescendo, criando uma comunidade apaixonada pelas exóticas motas, pela velocidade e com um visual muito extravagante. Embora a amizade os una e a festa esteja sempre presente, no momento da partida são rivais absolutos que trocam olhares de intimidação.

Tudo se joga na concentração da partida, no manter a mota equilibrada, na agilidade de alterar a mudança e ser sempre mais veloz que o adversário.

Glemseck fica num vale verdejante, rodeado de colinas florestadas e campos de cultivo. Para além da pista da corrida, há tendas com tudo o que se relaciona com a paixão das motas. Desde peças, ferramentas e roupa a motas super modificadas. A culinária é básica mas apropriada à multidão, com hot dogs, batatas fritas, hamburgers e claro grandes doses de ótima cerveja. Fomos salvos pelo “Kulinarium”, um restaurante no fim de mais um pequeno trilho da floresta, onde num enorme pátio com árvores frondosas comemos muito bem…

E no fim do dia, lá saíamos de novo por um minúsculo carreiro, mergulhávamos no silêncio verde da floresta, no cantar dos pássaros e como que por magia toda aquela tecnologia, toda aquela agitação social desaparecia.  Como que se no meio da floresta houvesse uma bolha mágica que nos levava para outra realidade…

Minnie Freudenthal
Setembro, 2020

Glemseck people

Glemseck bikes

Fotos de Manuel Rosário e Minnie Freudenthal

Partilhar
Escrito por

Alice Minnie Freudenthal, médica Internista pelo American Board of Internal Medicine e Ordem dos Médicos Portuguesa. Áreas de interesse; neurociência, nutrição, hábitos e treino da mente. Curso de Hipnose clínica pela London School of Clinical Hypnosis. Curso de Mindfulness Based Stress Reduction. Palestras e Workshops de diferentes temas na área da neurociência para instituições académicas, empresas e grupos.

Últimos comentários
  • Avatar

    Fotos extraordinárias de gente e máquinas ainda mais extraordinárias. A imaginação à solta!

  • Avatar

    Minnie e Manuel têm de vir cá a casa um dia ver as motos que o Carlos ainda tem.. São peças lindas..

COMENTAR