De A a Z, tudo se pode fazer DE OUTRA MANEIRA...
 

Primeiros dias em solo americano

3 dias totalmente preenchidos, um voo de 10 horas – passado a dormir -, umas desorientadas “mostras” de passaporte e estou noutro continente.
Não foi a minha primeira viagem longa de avião, nem tão pouco a primeira que documentei, por isso, desta vez, filmagens de malas, aviões e aeroportos foram poupados.
São Paulo, uma enorme metrópole que me traz New York à memória, pela sua vida e actividade constante, pela sua dimensão, stress, ordenamento… não sei como descreveria NY em poucas palavras, mas São Paulo arriscar-me-ia a dizer (e claramente generalizando) motos, street art e ‘bundinhas’ em cada esquina (ehe!)..
Após umas horas no Brasil, começo a sentir o peso dos últimos dias, acrescentado às 3 vacinas que tomei antes de embarcar, caindo sobre mim uma febre (clássica, para quem me conhece minimamente), abalando assim os meus primeiros dias.
É só mais tarde, quando todos estes factores se suavizaram, que arranco para Guarujá, uma vila a 1h de São Paulo, onde surfei pela primeira vez na América do Sul, com uma prancha quase pré-histórica, mas (sempre) suficiente.

Rui Barreto
8 Agosto, 2014

Às 6 da matina soa o barulho desagradável do despertador, acordo com a cabeça no desnorte… coloco a minha mochila às costas, agarro na minha gigante mala com uma mão e seguro o meu long’ skate com a outra. Estou assim pronto para me dirigir ao aeroporto, com a amável companhia da minha irmã mais velha.
Um curto voo de 2 horas leva-me de São Paulo a Florianópolis, a ilha onde vou ficar a estudar nos próximos meses, até Dezembro.
À primeira impressão, Floripa parece ser uma ilha com um cenário paradisíaco, com plantas, cores e clima tropical, praias de Norte a Sul da ilha e cultura surfística bastante enraizada.. o melhor de tudo foi descobrir que, mesmo mais tarde, que esta impressão se mantém!
Os primeiros dias seriam de adaptação enquanto passava algum tempo de qualidade com a minha irmã, actualmente residente em São Paulo. Foi com enorme facilidade que escolhi Floripa para fazer intercâmbio e foi também com facilidade que encontrei um espaçoso quarto vago, numa república de estudantes, onde moro hoje com mais 4 intercambistas vindos da Noruega (2), Espanha e França: Kjersti, Arne, Arnau e Nicholas respectivamente.
Ainda a 11 dias do início das aulas universitárias, aproveito este tempo para explorar a ilha, conhecer novas pessoas e surfar o máximo que posso, testando a GoPro presa à prancha.

Rui Barreto
1 Setembro, 2014

Foto e videos de Rui Barreto

Partilhar
Escrito por

'Livre e Radical, com tecnologia para partilhá-lho!' Estudante Universitário na área da Gestão; Amante do surf e skate, youtuber de longa data; recentemente consciencializado para a sustentabilidade, motivado pela permacultura e agroecologia.

Sem comentários

COMENTAR