De A a Z, tudo se pode fazer DE OUTRA MANEIRA...

Essas mães nunca dormem.

 

Sonâmbulas

saem da cama

e fazem as filhas voltar

 

as filhas pegam nas mães

e deitam-nas mais uma vez

com um enorme cuidado

com os lençóis mal tocando

no corpo tão  delicado

envolto em sedas macias

 

mas as mães não ficam lá

nesse leito preparado

saem outra vez do quarto

e voltam a caminhar…

 

Yvette K. Centeno
(poema inédito)
Maio, 2021

Foto de Minnie Freudenthal

Ver mais textos da autora

(Evocando as Leituras Maravilhosas) Deméter tinha saudades, queria a filha que amava ao pé de si. No seu reino de sombra quem mandava era Hades bastava o nome para encher de terror os mais heróicos

Partilhar
Escrito por

Nasceu em Lisboa, é casada, tem quatro filhos. Cresceu numa casa onde havia livros. Leu sempre, leu muito, de todas as maneiras. Doutorou-se em Literatura Alemã, mas interessou-se sempre por História das Ideias, História de Arte e Literatura Comparada. É Professora Catedrática da Universidade Nova de Lisboa, onde criou os primeiros cursos de Tradução Literária. Tem obra de ficção, poesia, teatro e ensaio publicada em várias línguas. Quanto à música, as preferências andam pelo jazz, Mozart e Wagner… Foi recentemente distinguida com a Medalha de Honra do Autor Cooperante pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA).

Sem comentários

COMENTAR