De A a Z, tudo se pode fazer DE OUTRA MANEIRA...
 

Wheels and waves

Um recinto de feira em repouso é um espaço vazio que não respira, não emite sons, não perturba os vizinhos é uma mancha na cidade à espera de vida. Um dia chegam milhares de médicos, ou professores ou engenheiros ou amantes dos barcos. E cada grupo traz os seus sons, as suas dinâmicas interagindo com a localidade de modo mais ou menos integrador ou não…

Wheels and Waves traz motas e os amantes de cafe racers. Neste caso os vizinhos devem queixar-se dos sons , dos bruum bruum das partidas e chegadas. O espaço enche-se de motas, tendas, roupas para motas, cheiros e cores de comidas e sempre música para rematar o dia.

Durante 5 dias, na feira, as motas reinventadas mostram-se na sua imaginação e beleza escultural. Cada mota é uma escultura única que sai do diálogo entre a imaginação, o material e a função. Esta escultura desloca-se sobre rodas, mostra-se a si e ao seu dono no equilíbrio entre a ousadia e funcionalidade. Os donos, amigos e curiosos rodeiam aquelas máquinas de toque único. Até parece que as farejam e as tocam como que para nelas se imaginarem a rodar.

O recinto da Cité de L’Océan é o epicentro do encontro. Para lá convergem milhares de motas, à medida que nos aproximamos, as estradas enchem-se com cada vez mais motas a serpentear entre os carros, como água a escorrer entre pedras. De manhã à noite, na feira, olham-se as café racers, olham-se as gentes e os seus trajes que no verão deixam sobressair os tatoos. Bebe-se, come-se e olha-se o mar, este ano sem ondas e sem surf.
Wheels and Waves é acima de tudo a oportunidade para entusiastas amadores do motociclismo participarem em provas com um sabor a competição mas apenas como divertimento.
Logo no primeiro dia, El Rollo, desenvolve-se dentro duma pista de corridas de cavalos onde, num circuito oval de terra batida, pequenos grupos de motas aceleram, derrapam e levantam nuvens de poeira. Antes da prova as motas e os seus condutores vão chegando, e enchendo, o recinto de máquinas invulgares. Todos conversam e admiram as diversas montadas preparadas com criatividade e ousadia estética.
Uma das provas mais divertidas, que este ano foi cancelada por nevoeiro intenso, acontece numa estrada da montanha Jaizkibel, no pais Basco. Uma montanha costeira, de encosta abrupta sobre o mar Cantábrico, de silhueta verde contrastante com o azul do mar. A prova são apenas 800 metros a fundo, e embora tenha sido cancelada, os motards e os curiosos lá estavam logo de manhã para se divertirem com o que não aconteceu. Apesar do nevoeiro intenso membros das equipes concorrentes, mascarados de índios e cowboys, surgiam do nevoeiro em surpresa fantasmagórica e por lá aceleraram um pouco para os apoiantes corajosos.
Wheels and Waves passa-se entre Espanha e França, à volta de uma fronteira que os jovens já não têm memória: em Hendaye, agora, há apenas um estrangulamento das vias da auto estrada a desacelerar os camiões de carga que por rolarem mais devagar são assim observados e quem sabe parados para uma inspecção. Mas não são as fronteiras que algum dia vão parar o terror dum camião cheio de armas. E, por medo, trazer de volta a separação é matar a nova Europa criada por estes jovens, que felizmente não têm a memória da divisão, é matar a integração e a fluidez das sociedades…
Wheels and Waves estende-se neste novo território de ideias, nesta nova vontade de viver sem medo e sem muros.

ver mais

Blog Wheels and Waves

Fotografias de Minnie Freudenthal e Manuel Rosário

Partilhar
Escrito por

Alice Minnie Freudenthal, médica Internista pelo American Board of Internal Medicine e Ordem dos Médicos Portuguesa. Áreas de interesse; neurociência, nutrição, hábitos e treino da mente. Curso de Hipnose clínica pela London School of Clinical Hypnosis. Curso de Mindfulness Based Stress Reduction. Palestras e Workshops de diferentes temas na área da neurociência para instituições académicas, empresas e grupos.

Sem comentários

COMENTAR